The eyes of a Mermaid

5 coisas que aprendi com Harry Potter

Hey! Decidi começar o mês de Dezembro da melhor forma, e trazer-vos um post com 5 coisas que aprendi ao conhecer toda a história de HP. Porque existem vários detalhes e acontecimentos durante a mesma, que nos fazem reflectir sobre algo, e podemos realmente retirar alguma lição sobre as mesmas. São coisas que gosto de relembrar sempre que necessário, e acho que mesmo para quem não conhece Harry Potter, ou até quem não se identifica ou não gosta (como assim há pessoas que não se identificam ou não gostam?), vão poder identificar-se e talvez guardar estas mesmas lições. 

Expecto Patronum

Para quem não sabe, os Dementors são uma metáfora da J.K. de quando esteve com uma depressão. E o feitiço do patrono - que para quem não sabe, é a conjuração de um guardião, através do pensamento da lembrança mais forte de uma pessoa, de modo a repelir toda a tristeza que o Dementor provoca na mesma - de alguma forma, ensinou-me que nos piores momentos, há sempre algo que nos faz continuar a acreditar e que faz todo o resto vale a pena. É bom mantermos sempre as boas memórias por perto!

Felix Felicis

A Felix Felicis é uma poção, também conhecida por liquid luck ou sorte líquida. Esta é a poção que Harry ganha do professor Slughorn em Harry Potter and the Half-Blood Prince. É uma poção bastante difícil de ser preparada e concebida, no entanto, basta beber uma gota para que a vida de uma pessoa se encha de sorte. Harry finge colocar a poção na bebida de Ron, antes do jogo de Quidditch, para que ele pense que o jogo lhe vai correr bem pois bebeu a poção. Porém, na verdade, Harry nunca chega a colocar-lhe a poção na bebida. Ou seja, Ron apenas foi bem sucedido no jogo porque estava auto confiante e acreditou em si mesmo. Por isso, esta é uma grande lição que também adoro: a auto confiança é mesmo muito importante, em tudo na vida.

O Amor

Em 7 livros, e milhares de palavras, J.K. fez questão de nunca colocar a palavra "amo-te". Com isto, ela quis demonstrar que mesmo não dito de forma explicita, o amor estava lá, de todas as formas - na amizade, no amor, e até na família. Ela quis também demonstrar que nem sempre quem ama mais, é quem mais demonstra, tal como podemos perceber com a personagem Snape. Acho sinceramente, que o amor é o sentimento que mais podemos presenciar ao ver ou ler Harry Potter.

"O Mundo não se divide em pessoas boas e más (...)

(...) Todos temos luz e trevas dentro de nós. O que importa é o lado o qual decidimos agir. Isso é o que realmente somos." Sirius Black. E isto é tão verdade, já pensaram? Todos temos uma parte boa e uma parte menos boa, mas, no final de contas, o que realmente importa é o o lado que escolhemos seguir. 

Sê fiel a ti mesmo

Para quem não sabe, a Luna Lovegood é uma das personagens que mais adoro em HP. Ela mostrou-me que ser espontânea é meio caminho para sermos fieis a nós mesmos, e isso é muito importante. Acreditarmos em algo, seja o que for, e não termos receio de o demonstrar, é também algo que aprendi através dela.